Carla Ferreira

Carla Ferreira

1º Edição Bloggers Pela Ria

Eventos


 

1º Edição Bloggers Pela Ria – um fim de semana surpreendente em Aveiro

#Continuando à procura de experiências fantásticas na Natureza estive, a convite da Sterna, em Aveiro para usufruir de um passeio fabuloso a bordo de um barco solar, a mais recente novidade na área do Turismo de Natureza, naquela que foi a 1º Edição da iniciativa Bloggers pela Ria.

O fim de semana começou com uma visita às salinas de Aveiro, ao Ecomuseu da Troncalhada, para começar a despertar a curiosidade pela ria e dar início a um convívio muito salutar.

          

Seguiu-se um agradável almoço no restaurante Quatro Nós localizado do na zona histórica de Aveiro com vista privilegiada para o canal da Ria (Cais dos Botirões). A cozinha segue o registo tradicional. Um espaço que conta com pratos de Marisco, sabores do Mediterrâneo, cozinha Europeia, Portuguesa, com opções vegan e sem glúten.

Os pratos que tivemos oportunidade de saborear foram, para além das entradas que inclui amêijoas, Paella de Marisco, Bife da Vazia e para sobremesa Ovos Moles, apresentados de uma forma muito original e deliciosa. O espaço é muito simpático, com um serviço eficiente e localização excelente.

          

          

Com o estômago bem composto demos início ao tão aguardado passeio. A paisagem da ria de Aveiro foi a anfitriã deste passeio ao qual ninguém ficou indiferente, quer pela beleza circundante quer pela tranquilidade e sossego que respiramos. A nossa atenção dividiu-se entre o cenário exterior e as sensações que nos proporcionou ao longo de todo o percurso.

          

A Ria de Aveiro é uma ampla zona estuarina resultante do delta do rio Vouga, e uma das zonas húmidas mais importantes da costa norte Portuguesa. Aqui pode-se observar uma variedade e abundância de aves selvagens e paisagens deslumbrantes. Existem também áreas de caniçal e arrozais. Integrada nesta área existe a Reserva Natural das Dunas de São Jacinto.

          

Este sistema lagunar e zona húmida contígua para além de ser uma zona húmida costeira com uma elevada relevância socioeconómica possui um Património Natural inestimável que é reconhecido ao nível nacional e internacional, pelos vários estatutos de proteção de que foi alvo.

          

O Gaivinha, nome de uma ave, foi o barco que nos levou por canais e esteiros desconhecidos da ria, à descoberta de locais pouco navegados, da fauna e da flora, num passeio tão silencioso quanto belo.

          

A Sterna, nome de mais uma ave, é uma empresa vocacionada para o Turismo da Natureza que se propõe mostrar a grande biodiversidade existente na Ria de Aveiro, a partir do interior da própria Ria. Faz parte da sua missão minimizar o impacte neste sensível ecossistema. Para reduzir o impacte ambiental, optam por embarcações não poluentes, silenciosas, sem emissões de CO2 e movidas integralmente a energia solar, o que se traduz numa mais valia para o birdwatching, pois não há ruídos nem cheiros desagradáveis.

          

Gabriel Conceição, o skipper e guia de serviço, contou-nos que a propulsão do Gaivinha, com 7 metros de comprimento e capacidade para 10 pessoas,  é assegurada por um motor eléctrico, movido por sete baterias alimentadas por seis painéis solares e tem uma autonomia para nove horas a navegar, sem carregar.

Uma outra característica peculiar do barco reside no seu casco, pois possui um calado de apenas 40 centímetros o que permite navegar em zonas da laguna que outros barcos não conseguem, à descoberta de paisagens surpreendentes.

          

A viagem começou laguna adentro, passando pelo esteiro do Gramato, qual é necessário alguma perícia para o navegar, pois só existem alguns uns paus enterrados no fundo da ria para identificar as zonas de perigo. Aqui paramos um pouco para apreciar a beleza do local e provar a erva Gramata Branca, uma erva comestível salgada. Entretanto, começamos a avistar algumas construções na ria, antigos palheiros de apoio às marinhas de sal e as primeiras aves, entre as quais o milhafre negro, a águia-sapeira, o corvo-marinho, a garça-vermelha, maçarico-das-rochas, pernalonga, pato-real, maçarico-galego ou o maçarico-de-bico-direito. Para um conhecimento mais aprofundado das aves há binóculos a bordo e alguns exemplares do Guia de Aves das Dunas de São Jacinto.

          

De seguida entramos nas águas do rio Novo do Príncipe, último troço do rio Vouga, que desagua na ria e depois, no esteiro das Duas Águas, no qual se encontram a água doce e a salgada. Antes de a viagem terminar tivemos ainda a oportunidade de saborear um dos melhores espumantes da região, os espumantes M & M, acompanhados de uns saborosos salgadinhos, cortesia do restaurante Porta 36 em Aveiro, e por último conhecer de perto os novíssimos Passadiços da Esgueira.

          

De regresso ao cais da secção náutica do Clube dos Galitos, situado na zona da antiga Lota de Aveiro, fica o desejo de voltar novamente àquelas águas, que possuem uma extensão de 45 quilómetros e uma largura aproximada de 11 quilómetros, e explorar o muito que a ria tem para oferecer através das várias propostas de passeios turísticos que a Sterna promove.

          

          

De seguida dirigimo-nos para o Armazém da Alfândega para conhecermos e saborearmos a Blond Ale, uma cerveja artesanal confeccionada com algas e salicórnia, muito boa para quem aprecia sabores marinhos.

          

O restaurante localizado no conhecido Largo do Rossio no rés-do-chão de um hotel, serve, essencialmente, comida de conforto com um toque de modernidade, pensada essencialmente para partilhar. A principal preocupação do restaurante Armazém da Alfândega é servir refeições temperadas com tradição sem perder a identidade regional.

Com o dia a avançar para a noite, mas ainda antes do jantar, houve tempo para um momento de descontracção e convívio acompanhado de um fabuloso gin.

Sob o mote “Uma porta sempre aberta”, O Porta 36 foi o espaço que se seguiu para nos proporcionar um delicioso jantar, no qual não faltaram sabores surpreendentes e iguarias aveirenses.

O restaurante localizado numa esquina especial no coração da cidade que, se vê envolvida pelos canais da Ria de Aveiro, com o Mercado do Peixe como pano de fundo e rodeada por uma grande animação nocturna, cultiva o gosto de bem receber com o peixe fresco e sugestões especiais. Grelha-se o peixe fresco que chega pela mão do Sr. João Pescador, brincam com as gambas entre o caril, as espetadas ou o linguini e preparam a carne entre suculentos bifes e espetadas de picanha… e o bacalhau, esse é o Rei na Chapa. Neste espaço tive a oportunidade de degustar, logo após as entradas que inclui ostras, um Atum Braseado em Crosta de Sementes divinal e para sobremesa uma Mousse de Caramelo.

          

Chegou por fim a hora de nos recolhermos, para uma noite que se queria descansada, aos alojamentos que nos receberam neste maravilhoso fim de semana. O OC Salon Charm Hostel & Suites, localizado bem no centro de Aveiro, muito perto do Teatro Aveirense, foi a unidade hoteleira que me acolheu e que muito me agradou. Um espaço muito simpático e elegante situado num edifício totalmente reconstruído do século XIX com elementos de estilo Arte Nova, cujos quartos estão decorados com mobiliário moderno e encantador, disponibilizando 12 quartos, entre singles, duplos, quadruplos e cinco suites. As divisões são temáticas, remetendo para referências identitárias da cidade e região de Aveiro. Exemplos disso são a sala “Veneza” e quartos como o “Petinga” e o “Além Mar”, este alusivo ao icónico farol dos navegantes da Barra.

          

          

Pela manhã e antes de partirmos, presenteou-nos com um magnífico pequeno almoço, onde não falta nada. Desde o sumo natural de laranja feito com as laranjas do jardim exterior, os ovos mexidos confeccionados na hora, à fruta variada, pães, bolos e afins. Uma estadia serena, acolhedora e muito agradável!

          

Foi um fim de semana fabuloso de descoberta e de muito convívio que na hora da partida já deixa saudades e vontade de voltar muito em breve.

Mais Informações

Sterna
R. do Dr. Bernardino Machado 8
Aveiro (zona da antiga lota, muito próximo do centro da cidade, junto às eclusas, e numa estrada sem asfalto)

Telef. 916 780 198

Restaurante Quatro Nós

R. Cais dos Botirões 24

Telef. 234 093 748

Restaurante Porta 36

R. Largo da Praça do Peixe 36

Telef.  935 295 562

OC Salon Charm Hostel & Suites

R. Gustavo Ferreira Pinto Basto 16

Telef. 234 041 202

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Sobre

Olá, o meu nome é Carla Ferreira. Vivo em Viseu com a minha família, o marido Leonel e as filhas Sofia e Francisca.

Somos apaixonados pelo mundo, pela Natureza, pelas pessoas, culturas e tradições. Somos inquietos, sempre com uma vontade enorme de explorar mais e mais, de estar constantemente à procura. Privilegiamos muito o conhecimento, a valorização, a preservação e a sustentabilidade do planeta Terra. 

Explorar o mundo e partilhá-lo com as pessoas são das coisas que mais gostamos de fazer.

Artigos Recentes

Like Me on Facebook

Follow me on Instagram