Picture of Carla & Leonel

Carla & Leonel

Concelho de Pinhel – Guarda

Conhecida como a cidade Falcão, Pinhel recebeu, recentemente, também o título de Cidade do Vinho.

Localizada no distrito da Guarda e muito próximo da fronteira com Espanha, as suas origens remontam ao período calcolítico, contudo, existem no concelho vestígios mais antigos, nomeadamente as pinturas e gravuras rupestres do Vale do Côa, em Cidadelhe. Também o centro histórico da cidade, de ruas estreitas, apresenta inúmeras referências patrimoniais dos períodos medieval e moderno.

A sua localização, com uma altitude média de 550 m, goza de umas vistas fantásticas para a imensa área de planalto em redor, sarapintada de oliveiras e vinha, dois produtos endógenos bem representativos do concelho.

Todas as épocas do ano são ótimas para visitar Pinhel, contudo, os eventos que por ali se realizam representam um atrativo extra, como por exemplo, a Feira das Tradições no fim de semana que antecede o Carnaval, a Feira Medieval no primeiro fim de semana de junho, as Festas da Cidade em finais de agosto, o certame Beira Interior – Vinhos & Sabores em meados de novembro e a Corrida de São Silvestre no dia 31 de dezembro, são alguns dos momentos a ter em conta numa visita ao concelho.

Aliado a tudo isto, a autenticidade da gastronomia local e os vinhos de Pinhel, completam o roteiro, que entre muitos pontos de interesse, oferece os que se seguem.

 

Para Ver na Cidade de Pinhel

Castelo de Pinhel

Localizado em plena zona histórica da cidade, este castelo teve a sua origem num castro edificado pelos lusitanos e, posteriormente, desenvolvido pelos romanos que o fizeram crescer militarmente. É composto por uma cintura muralhada e duas torres quadrangulares. Está classificado como Monumento Nacional.

 

Igreja da Misericórdia

Igreja edificada no século XVI, cujo destaque vai para o portal manuelino na fachada principal e belos trabalhos em talha dourada no interior. Está classificada como Imóvel de Interesse Público.

 

Igreja de Santa Maria do Castelo  

Esta igreja cuja construção abrange dois séculos, XIV e XV, e dois estilos, gótico e barroco, destaca-se o gótico.

 

Igreja Matriz ou Mosteiro de São Luís

Ambos, igreja e mosteiro, foram fundados em 1596 por Luís Figueiredo Falcão e pertenceram às freiras Clarissas. 

 

Igreja e Convento de Santo António

Construído no século XVIII, pertenceu ao convento masculino de São Francisco, contudo, um incêndio no século XX destruiu uma grande parte do mesmo, restando apenas, a igreja, o claustro e as ruínas do convento.

 

Pelourinho de Pinhel

Pelourinho edificado no século XVI, no reinado de D. Manuel, classificado como Monumento Nacional. Está situado no centro da cidade.

 

Torre do Relógio

Esta torre localizada em pleno centro, foi construída no século XIX no local onde antigamente estava erigida a primitiva torre do relógio do século XV. Possui arquitetura de estilo neoclássico e planta quadrangular com coroamento piramidal.

 

Posto de Turismo e Loja de Produtos Endógenos

Edifício do século XVIII para servir de Câmara Municipal de Pinhel, onde também funcionaram os serviços do Tribunal da Correição. Está classificado como Imóvel de Interesse Público.

 

Casa da Cultura/ Museu Municipal  

Construído no século XVII, apresenta características de arquitetura barroca, de uma forma classicista, e comporta dois museus: o Museu Municipal e o Museu José Manuel Soares.

O Museu Municipal apresenta testemunhos da ação do Homem no concelho de Pinhel.

O Museu José Manuel Soares, em homenagem ao pintor integra na sua exposição permanente um conjunto de obras que identificam factos e pormenores da vida quotidiana que marcaram a cultura portuguesa.

 

Casa Metello de Nápoles

Casa construída no século XVII, cujo destaque vai para a capela, de planta octogonal. Está classificada como Imóvel de Interesse Público e localiza-se na cidade.

 

Casa Simões Ferreira

Também na cidade está edificada a Casas Simões Ferreira que data do século XVII por Diogo Rodrigues de Campos e sua esposa. Atualmente é sede da Santa Casa da Misericórdia de Pinhel.

 

Casa Mendes Pereira

Edificada no século XVII para residência, cujo destaque vai para a decoração rocaille das molduras das janelas joaninas. 

 

Solar dos Mena Falcão

Construído no século XVII pela família Mena Falcão. De arquitetura seiscentista, exibe na fachada principal um brasão esquartelado. Atualmente é o edifício da Câmara Municipal.

 

Casa Gusmão

Construída no século XIII ou XIV e remodelada sucessivamente ao longo dos séculos, é uma das “casas sobradadas” mais antigas dentro do perímetro da muralha de Pinhel, mesmo em pleno centro histórico.

 

Casa dos Correia Azevedo

Construída no século XVII para habitação, cujo destaque vai para a entrada nobre primitiva, situada junto à porta de Santiago, da muralha, no centro histórico.

 

Casa Grande/ Solar dos Condes de Pinhel 

Construída no século XVIII, foi sede dos Paços do Concelho até finais de 2005. Em 1810 a casa foi ocupada pelas tropas francesas que ali instalaram o seu quartel general.

 

Solar dos Metello Corte-Real

Foi construído na cidade e habitado no século XVIII e exibe, no cunhal noroeste, um brasão esquartelado.

 

Para Ver no Concelho de Pinhel

Solar dos Távoras

Localizado na localidade de Souropires, este solar, atualmente em ruínas, está classificado como Monumento Nacional, foi construído no século XV, de arquitetura renascentista.

 

Casa de Mogadouro

Construção do século XVIII que exibe, na fachada principal, um brasão do século XIX. Está situada na localidade de Freixedas.

 

Necrópole Medieval

Conjunto de 31 sepulturas escavadas na rocha com formas trapezoidais e retangulares localizado em Vascoveiro.

 

Lagar e Sepulturas Escavadas na Rocha

Conjunto de 6 sepulturas antropomórficas e um lagar retangular escavados na rocha na Senhora da Ajuda na aldeia de Pereiro.

 

Ponte Medieval

Ponte edificada no século XIV que liga as margens da Ribeira do Porquinho, que divide a povoação na localidade de Valbom.

 

Aldeia Medieval de Bogalhal Velho

Aldeia medieval situada no cimo de uma colina com vista para a Ribeira das Cabras e a Serra da Marofa. Ainda existem vestígios de um edifício que se crê ter sido uma igreja, mas hoje está despovoada.

 

Núcleo Rupestre da Faia

O Parque Arqueológico do Vale do Coa possui vários sítios arqueológicos distintos, dos quais se destaca este, integrado no “Conjunto dos Sítios Arqueológicos do Vale do Rio Côa”.

Localiza-se na localidade de Cidadelhe e é constituído por painéis de granito, situados ao ar livre, onde estão gravados e pintados motivos de animais e pessoas. Está classificado como Monumento Nacional e Património Mundial da UNESCO.

Cidadelhe possui ainda um conjunto patrimonial e paisagístico de grande interesse (Poio do Gato, Castelo dos Mouros, Aldeia de Baixa, gravuras e pinturas rupestres da Faia).

 

Reserva Natural da Faia Brava

A Reserva da Faia Brava é uma área protegida de âmbito privado localizada no Vale do Côa, tendo sido a primeira e é, atualmente, a única área protegida privada em Portugal.

A Reserva da Faia Brava foi criada em 2010, compreende uma área aproximada de 800 hectares e uma expressiva biodiversidade. A reserva foi criada com o objetivo da conservação do britango (Neophron percnopterus) e da águia de Bonelli (Aquila fasciata) no Vale do Coa.

Está integrada na Zona de Proteção Especial do Vale do Côa e no Parque Arqueológico do Vale do Côa.  

A gestão da reserva é realizada pela organização não governamental “Associação Transumância e Natureza” (ATNatureza), estando a sede localizada em Figueira de Castelo Rodrigo.

Entre a fauna da reserva destacam-se o britango (Neophron percnopterus), águia de Bonelli (Aquila fasciata), Andorinhão-real (Apus melba) e chasco-preto (Oenanthe leucura).

Por se tratar de uma vasta área, possui várias entradas. A entrada sul possui melhor acesso, pois localiza-se mesmo junto à estrada.

 

Aldeia do Juízo

A Aldeia do Juízo é uma aldeia tipicamente beirã, onde a história se mantém viva e a vida corre ao sabor do vento, que é como quem diz, devagar, bem devagar. Um lugar onde saboreamos a ruralidade, o contacto com a Natureza e onde assistimos a um dos pores de sol mais bonitos nos últimos tempos.  

 

Barragem da Bouça Nova

Está implantada sobre uma área de 68 hectares, e é uma linha de água da Ribeira de Cerejo, sendo um local de grande interesse paisagístico, com uma considerável diversidade de fauna e flora.

 

Barragem de Vascoveiro

Estende-se por uma área de 57 hectares, e é uma linha da Ribeira da Pega, que pelas características que reúne, é frequentemente palco de competições ao nível da pesca desportiva.

 

Praia Fluvial de Vale de Madeira

Praia localizada nas margens do Rio Côa em Vale de Madeira e comporta um dos mais ricos retratos naturais do concelho.

 

Para Comer

A gastronomia é um dos grandes trunfos de Pinhel. Do caldo verde ao javali, passando pelo coelho bravo á caçador ou pelo tradicional cabrito assado na brasa, acompanhados pelos grelos à pobre, a essência da gastronomia local assenta na riqueza da agricultura e da pastorícia que, tendo por base técnicas ancestrais, contribuem para a excelência dos produtos.

Neste conjunto de iguarias gastronómicas, destaca-se também, a qualidade dos enchidos, tais como o bucho, as chouriças, os farinheiros e as morcelas.

As “Lagaradas”, bacalhau assado com batata a murro, regado com bastante azeite quente no momento, são ainda outro dos destaques do concelho.

Para completar a gastronomia de Pinhel acresce a qualidade dos vinhos da região, sobretudo, dos tintos, em que prevalecem as castas Tinta Roriz, Touriga Francesa, Touriga Nacional, Rufete e Marufo.

Na doçaria os destaques vão para as Cavacas de Pinhel, as filhós, o arroz doce e o pão de ló.

 

Restaurante Entre Portas

O restaurante Entre Portas fica localizado em pleno centro da cidade de Pinhel, mesmo junto à muralha.

O espaço está instalado numa antiga casa, melancólica e compartimentada, da qual se recuperaram as paredes perimetrais em pedra e a cobertura em estrutura de madeira, tendo-se construído a partir desses elementos, a par da demolição dos demais, um espaço amplo, luminoso e muito arrojado.
Para além disso e, a partir do pré-existente bloco rochoso, cresceu uma volumetria pétrea, em betão que determina o espaço e a distribuição das várias áreas funcionais do restaurante.

Mas nem só de arquitetura e amabilidade vive este espaço, por isso, também ali a gastronomia merece especial destaque e um restaurante tem de ser, em primeiro lugar, a comida, sobretudo, a boa comida, os sabores genuínos.   

Claro que o Entre Portas marca pontos em todos estes aspetos, pois facilmente consegue criar uma simbiose única entre o espaço e a comida.

Mais Informações >

 

Taberna do Juiz

O Juízo é uma aldeia pacata envolta numa paisagem de oliveiras, casas de granito, rebanhos de ovelhas, campos de cultivo, flores e pessoas genuínas. Um cenário, que se orgulha da sua ruralidade, ideal para um fim-de-semana tranquilo.  

O nome do Juízo não vem propriamente do Juízo, vem sim de um juiz que em tempos ali viveu. E assim ficou o nome da aldeia, em memória de tão afamada personalidade. A Taberna recebeu o nome Juíz, também em homenagem a tão dignificante pessoa.

O espaço apresenta uma gastronomia de regalar o paladar, com petiscos típicos da região, onde não faltam os produtos da terra.  

Daniela Aguiar e André Frade, são dois jovens da área do turismo, que deram forma à Taberna do Juiz. São eles, que todos os dias trabalham com afinco para fazer deste espaço, um espaço inovador e criativo, cujas especialidades são petiscos com base no que é tradicional.   

Mais Informações >

 

Para Ficar

 Casas do Juízo

A Aldeia do Juízo é uma aldeia tipicamente beirã do concelho de Pinhel. Foi no seio destas recordações do passado que nasceu um Turismo Rural de excelência que dá pelo nome de Casas do Juízo, um espaço e um conceito soberbo para quem procura momentos de tranquilidade, hospitalidade e maravilhosas acomodações.

O empreendimento tem capacidade para 30 pessoas e é constituído por 8 casas, cujas tipologias variam entre T0 e T4, inseridas em 2 condomínios fechados localizados bem no centro da aldeia.

Como complemento dispõe de receção, de taberna, a Taberna do Juíz, a Sala da Mina, para eventos, o lagar, transformado em mini espaço museológico, a piscina exterior coberta, a quintinha com animais e a estufa.

Mais Informações >

Share this post

Sobre

Olá, somos a Carla, o Leonel, a Sofia, a Francisca, e adorámos partir à descoberta do mundo juntos!

Aqui, partilhámos os vários destinos que já visitamos, os hotéis onde ficamos hospedados e os restaurantes que experimentámos. Queremos inspirar quem nos visita, a viajar e a experimentar, pois consideramos que a vida é uma soma de experiências e uma constante procura. Nesta procura, buscamos locais, espaços, gastronomia, cultura, pessoas e, acima de tudo, a felicidade que é poder conhecer, valorizar e preservar o mundo maravilhoso que temos.

Artigos Recentes

Like Us on Facebook

Follow us on Instagram