Carla Ferreira

Carla Ferreira

Trilho da Lagoa dos Conchos – Serra da Estrela

#Continuandoàprocura de experiências incríveis no seio de cenários de beleza desconcertante, em janeiro de 2020, estivemos na Serra da Estrela para conhecer aquela que é uma das lagoas mais peculiares da serra, a Lagoa dos Conchos, e fazer o Trilho da Lagoa dos Conchos.

É em pleno maciço superior, a mais de 1500 metros de altitude, que se encontra um dos locais mais surpreendentes da serra, um local que parece ter saído de um filme de ficção científica, tal a estranheza do mesmo. Trata-se de uma lagoa com um enorme buraco por onde as águas parecem fugir para o interior da Terra. Esta abertura surreal, que mais parece um portal para uma outra dimensão, é na verdade um funil artificial que conduz água através de um túnel, uma maravilha da engenharia.

A Lagoa dos Conchos foi criada artificialmente em 1955 durante a construção de uma barragem hidroelétrica ali próxima. Os engenheiros do projeto, em vez de construírem um canal para transportar a água entre a Ribeira das Naves e a Lagoa Comprida, decidiram fazer um túnel através da montanha para ligar os dois lagos, projetado para fornecer água doce às redondezas. O túnel tem 48 metros de coroamento e 1519 metros de comprimento.

Para apreciar esta maravilha da Natureza e esta criação humana, fizemos um percurso pedestre num trilho, não sinalizado, encantador que nos presenteou com paisagens de tirar o fôlego. Foram 10Km, ida e volta, de sensações avassaladoras.

 

Descrição do percurso

Deixámos o carro no estacionamento junto à Lagoa Comprida e iniciámos o trilho da Lagoa dos Conchos, que fica logo atrás da loja de recordações, por um caminho de terra batida situado à esquerda da referida loja, que não está sinalizado, mas que facilmente se percebe por onde começa e por onde segue. 

O trilho não tem grandes desníveis, mas tem alguns troços com bastantes pedras, por isso convém levar calçado apropriado.

O dia esteve excelente, o sol brilhava intensamente e a temperatura estava muito agradável, apesar de ser janeiro. Por alguns momentos, circundámos a Lagoa Comprida e, a dada altura, encontrámos uma bifurcação. Seguimos pela esquerda, por uma ligeira subida, e a cada passo que dávamos, mais deslumbrados ficámos com a beleza à nossa volta. A Natureza na sua plenitude!

Uma hora e meia depois do início da caminhada, chegámos à Lagoa dos Conchos. Contemplámos a lagoa, o funil, as vistas e tirámos fotografias, muitas, que o local assim o exige. Depois aproveitámos para comer e descansar um pouco, até que chegou a hora de regressar, pelo mesmo caminho.

 

Informação útil

Distância: 10km (5km para cada lado)

Duração: cerca de 3 horas

Tipo de percurso: linear

Dificuldade Técnica: Fácil

Local de Partida/Chegada: Lagoa Comprida

Coordenadas GPS do ponto de Partida/Chegada: 40°21’55.0″N 7°38’47.8″W

Quando Ir: todas as estações são boas para fazer o trilho, mas na nossa opinião, o inverno em dias de sol, é a melhor altura. Na primavera, existe muita água causada pelo degelo, mas há o colorido das flores e o renascer da vegetação. No verão, o facto de não haver sombras, pode tornar a caminhada mais difícil. No outono, os cursos de água estão sempre num nível mais inferior, o que retira beleza ao local.

O que levar:

  • Mochila leve com o necessário, nomeadamente, comida e bebida.
  • Calçado adequado a caminhadas em montanha.
  • Roupa adequada ao tempo. É a Serra da Estrela e, por conseguinte, o tempo poderá mudar rapidamente. Portanto, convém ir prevenido, tanto para o frio, como para o calor.
  • Uma máquina fotográfica ou um smartphone para registar os locais.
  • Um saco para trazer o lixo que, eventualmente, se faça.

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Sobre

Olá, o meu nome é Carla Ferreira. Vivo em Viseu com a minha família, o marido Leonel e as filhas Sofia e Francisca.

Somos apaixonados pelo mundo, pela Natureza, pelas pessoas, culturas e tradições. Somos inquietos, sempre com uma vontade enorme de explorar mais e mais, de estar constantemente à procura. Privilegiamos muito o conhecimento, a valorização, a preservação e a sustentabilidade do planeta Terra. 

Explorar o mundo e partilhá-lo com as pessoas são das coisas que mais gostamos de fazer.

Artigos Recentes

Like Me on Facebook

Follow me on Instagram