Carla & Leonel

Carla & Leonel

Locais Imperdíveis em Milão

Milão é, mundialmente, conhecida como a Capital da Moda. Não é à toa a classificação atribuída. Por aqui, desfilam as maiores e mais conceituadas marcas internacionais. É uma cidade que conjuga tradição com modernidade de forma singular. Pode ser visitada em pouco tempo, pois as suas principais atrações estão localizadas muito próximo umas das outras.

 

Piazza Del Duomo

Considerada a praça mais movimentada da cidade é aqui que, praticamente, tudo acontece. Nela, estão localizados o Monumento Equestre Vittorio Emanuele II, uma homenagem ao rei responsável pela unificação da Itália, a afamada Galeria Vittorio Emanuelle e a grandiosa Catedral de Milão, o Museo del Novecento no Palazzo dell’Arengario com uma coleção de arte moderna italiana do século XX, o Palazzo Reale, do séc. XVIII, outrora residência real, atualmente um é um centro cultural com exposições temporárias de arte, para além dos diversos bares, restaurantes, cafés e lojas.

 

Catedral de Milão

A Catedral de Milão, ou Duomo em italiano, está localizada na Piazza Del Duomo. A arquitetura monumental da igreja chama a atenção pela sua construção grandiosa em mármore branco e rosa das cavernas de Candoglia, onde se destaca uma galeria de cerca de 3400 esculturas e 135 pináculos a céu aberto.

Com um total de quatro naves laterais, a Catedral de Milão foi construída em estilo gótico e levou seis séculos até finalmente ser concluída (de 1386 até 1965), sendo a maior igreja gótica de Itália e uma das maiores do mundo.

Se o exterior é impactante, o interior, também o é. A riqueza dos detalhes dos vitrais coloridos, que contam histórias bíblicas, as belíssimas esculturas que representam períodos de glória romana, os diversos altares que homenageiam pessoas importantes, são de uma beleza estonteante. Uma das atrações mais procuradas é uma escultura de São Bartolomeu, considerado mártir por lhe terem arrancado a pele quando foi morto. A subida ao telhado para admirar a vista panorâmica sobre a cidade, também, é imperdível.

Horário:

Catedral: Todos os dias, das 8h às 19h
Museu: De quinta a terça, das 10h às 18h
Batistério: Todos os dias, das 9h às 18h
Área arqueológica: Todos os dias, das 8h às 19h
Terraço: Todos os dias, das 9h às 19h

Ingresso Catedral e Museu: 2€ (adultos)
Ingresso Área Arqueológica: 4€ (adultos) / 2€ (crianças 6-12)
Ingresso Terraço Elevador: 13€ (adultos) / 7€ (crianças 6-12)
Ingresso Terraço Escadas: 8€ (adultos) / 4€ (crianças 6-12)

 

Galleria Vittorio Emanuele II

Esta galleria foi construída entre os anos de 1865 e 1877 em homenagem ao rei italiano Vittorio Emanuele II, é um dos mais antigos centros comercias do mundo e um dos mais emblemático em Milão, onde estão reunidas as lojas de grifes da moda, além de tradicionais e elegantes restaurantes milaneses. 

Esta galeria é formada por um cruzamento de duas ruas, conectando a Piazza Del Duomo a Piazza della Scalla, e encontra-se coberta por uma cúpula. Além desta, que tem design encantador, algumas representações no chão são icónicas para a cidade.

No centro da galeria, um touro desenhado no piso chama a atenção. Segundo reza a lenda, a pessoa que colocar o pé nos testículos do touro e girar três vezes sobre ele, terá sorte. Enfim, vale o que vale!

 

Piazza della Scala

Depois de se cruzar a Galleria Vittorio Emanuele, chega-se à Piazza della Scala, uma das praças mais pequenas de Milão, local para apreciar a estátua de Leonardo Da Vinci e a fachada neo-clássica do Teatro Alla Scala, uma das mais famosas e históricas casas de ópera do mundo, desde 1778.

É, ainda, nesta praça que se localizam os museus Leonardo3 Museum – Il Mondo di Leonardo e o museu de arte Gallerie d’Italia.

 

Teatro alla Scalla

Considerado o maior teatro de música lírica do mundo, o Teatro alla Scalla recebe grandes talentos da ópera italiana. Os preços dos ingressos variam e é preciso adquirir antecipadamente no site.

Também é possível visitar, apenas, o teatro. Para isso basta adquirir o ingresso para o Museu Scalla, que permite, também, ver a sala de apresentações.

A fachada do prédio é simples, mas o seu interior riquíssimo.

Horário: Todos os dias, das 9h às 17h30 horas

Ingresso: 7€ (adultos) / 5€ (estudantes e maiores de 65) / gratuito (menores 12)

Ingresso Visita Guiada: 29€

 

Igreja Santa Maria Della Grazie

Esta igreja exibe uma das mais famosas obras do Renascimento, o mural “A Última Ceia”, de Leonardo da Vinci na parede do refeitório do antigo convento dominicano. Trata-se de uma igreja renascentista em terracota com interior gótico elaborado, mais precisamente no Cenacolo Vinciano, obra-prima do século XV.

 

Castello Sforzesco

O Castelo Sforzesco é um castelo medieval construído durante o século XV pelo duque de Milão Francesco Sforza, onde estavam as ruínas de uma antiga fortificação do século anterior (o chamado Castelo Visconti). Entre os séculos XVI e XVII, o castelo foi ampliado e tornou-se um dos maiores da Europa.

Foi bombardeado durante a Segunda Guerra Mundial, contudo, as partes destruídas foram restauradas e, atualmente, o castelo abriga diversos museus, bibliotecas e arquivos, que valorizam a arte local, um dos quais alberga uma escultura inacabada de Michelangelo, a Pietà Rondanini, o seu último trabalho antes da morrer aos 89 anos.

 

Os Museus do Castelo

  • Museu de Arte Antiga: Frescos da família Sforza e esculturas de grande valor pertencentes à Antiguidade, Medieval e Renascimento. Entre as obras mais importantes está a Piedade Rondanini, último e inacabado trabalho de Michelangelo.
  • Pinacoteca: composta por mais de 1.500 obras, mostra pinturas feitas entre os séculos XIII e XVIII. 
  • Museu Egípcio: mostra diferentes objetos provenientes do Egito, entre os quais estão estátuas, sarcófagos, múmias e máscaras funerárias. 
  • Museu da Pré-história e Proto-história: Através dos objetos desse museu são exibidas as principais culturas que estiveram na Lombardia do Neolítico até o período de romanização.
  • Museu de Artes Decorativas: Mostra o trabalho de mestres da escultura, ceramistas, tapeceiros e tecelões dos séculos XI a XVIII. 
  • Museu de Instrumentos Musicais: Abriga curiosos instrumentos provenientes de diferentes partes do mundo. 
  • Museu do Móvel: Seis séculos de história mediante peças criadas entre os séculos XV e XX. Os móveis são exibidos numa recriação real dos ambientes para ilustrar o contexto em que se encontravam.

Horário:

Castelo: Todos os dias, das 7h às 19h30
Museu: De terça a domingo, das 9h às 17h30

Ingresso Castelo: entrada gratuita
Ingresso Geral: 10€ (adultos) / 8€ (reduzido) / 5€ (1º domingo do mês)

 

Parque Sempione

Atrás do Castello Sforzesco, encontra-se um agradável parque que, no passado, apenas era usado pela família real. Hoje, é o maior e mais belo parque da cidade de Milão, local ode se encontra o Acquario Civico di Milano e a Triennale di Milano, o emblemático museu do design italiano.

 

Arco da Paz

O Arco da Paz está localizado no centro do Parque Sempione. O monumento foi encomendado por Napoleão Bonaparte, durante o seu domínio no território e indicava a entrada da cidade. O arco foi dedicado à paz europeia, logo após a queda do líder francês.

O monumento, esculpido em granito, possui três arcadas, quatro colunas e algumas esculturas, símbolos de paz e união da região, chamada de Lombardia.

 

Bairro de Brera – Pinacoteca de Brera

Brera é um bairro artístico com imensa personalidade, conhecido pelas galerias de arte, oficinas de artistas e artesãos, pelas pequenas lojas, pelos cafés e pelos restaurantes da “moda”. Se andar a passear pelo bairro de Brera quando a fome apertar, está com sorte.

A Pinacoteca de Brera acolhe obras de diferentes artistas italianos. Entre os mais famosos estão Caravaggio, Rafaello, Mantegna, Bellini e Tintoretto. A coleção é composta, principalmente por obras doadas, trocadas e adquiridas pelo museu.

A Pinacoteca também abriga a Academia de Belas Artes de Milão, uma instituição cultural de prestígio na cidade.

 

Canais Navigli

Os canais Navigli conferem uma atmosfera muito bonita à cidade. Esta é uma zona com diversos restaurantes e bares. Artistas e músicos caracterizam a atmosfera romântica do local.

Ao longo dos anos, ali foram se instalando casarões, castelos, abadias e moinhos.

Navigli é, também, conhecido por ser o centro da vida noturna de Milão. O mercado de rua Viale Papiniano e o Mercatone dell’Antiquariato mensal atraem multidões à procura de acessórios em pele, joias e antiguidades. Os canais oferecem, ainda, a possibilidade de fazer passeios de barco que ao pôr do Sol ganham um encantamento indiscritível.

 

A Pietà Rondanini de Michelangelo

A última das três pietàs esculpidas pelo Mestre, considerada o seu testamento espiritual, foi encontrada na sua casa em 1564, logo após a sua morte. A obra, de intensa carga dramática, está inacabada e apresenta os repensamentos de Michelangelo. Mostra Maria e Jesus em pé num abraço póstumo, onde a fusão dos corpos simboliza o retorno ao ventre materno depois da morte.

A escultura foi comprada pela prefeitura de Milão no pós-guerra, e está exposta na Enfermaria Espanhola, localizada na Praça das Armas do Castelo Sforzesco.

 

Villa Necchi Campiglio

A Villa Necchi Campiglio é uma das mais belas mansões da cidade.

Construída nos anos 30 por um casal de ricos industriais, foi a primeira casa com piscina e campo de ténis em Milão. Foi projetada em estilo racionalista, moderníssima para a época, pelo famoso arquiteto milanês Piero Portaluppi, responsável também pelos desenhos e grande parte dos móveis.

A visita à casa inclui os aposentos do casal, a biblioteca, os guarda-roupas, conferindo uma ideia de como vivia a burguesia de Milão naquela época.

O jardim que circunda a casa encontra-se aberto ao público e a entrada é gratuita.

 

As Novas e Antigas Arquiteturas

Nos últimos anos Milão, uniu esforços para reurbanizar áreas abandonadas e recuperar antigas construções industriais. Os melhores exemplos são os novos bairros de Porta Nuova e City Life. O primeiro, foi construído onde não existia nada, presenteando-a com a Torre Unicredit, o inovativo Bosque Vertical e a praça mais moderna do país, a Gae Aulenti. Já City Life é o ambicioso projeto, ainda não terminado, que está a recuperar a antiga área da Feira de Milão, que ficava dentro da cidade, numa mistura de prédios comerciais e residenciais.

A Fundação Prada, Pirelli Hangar Bicocca, Armani Silos e Mudec são os novos museus e centros de exposições de arte que recuperaram quatro antigas áreas industriais, resgatando e valorizando a arquitetura industrial em zonas mais periféricas de Milão.

 

Para Comer

Gelataria Cioccolati Italiani

Para os apreciadores de gelados italianos e iguarias doces, esta gelataria faz as delícias dos mais gulosos. Fica localizada numa lateral da Gallleria Vittorio Emanuela, muito próximo da Catedral. O espaço interior é pequeno, bem como a esplanada. O ideal é comprar e seguir caminho.

Share this post

Sobre

Olá, somos a Carla, o Leonel, a Sofia, a Francisca, e adorámos partir à descoberta do mundo juntos!

Aqui, partilhámos os vários destinos que já visitamos, os hotéis onde ficamos hospedados e os restaurantes que experimentámos. Queremos inspirar quem nos visita, a viajar e a experimentar, pois consideramos que a vida é uma soma de experiências e uma constante procura. Nesta procura, buscamos locais, espaços, gastronomia, cultura, pessoas e, acima de tudo, a felicidade que é poder conhecer, valorizar e preservar o mundo maravilhoso que temos.

Artigos Recentes

Like Us on Facebook

Follow us on Instagram