Carla & Leonel

Carla & Leonel

Locais Imperdíveis na Áustria

Innsbruck

Innsbruck não costuma ser a primeira cidade que vem à cabeça das pessoas quando pensam na Áustria, no entanto, as paisagens que circundam a cidade são das mais tradicionais e típicas do país.

Innsbruck é a cidade ideal para quem aprecia montanhas, desportos de inverno, Natureza e, também, cultura.

A cidade é a capital do estado do Tirol, uma região que preenche o imaginário típico dos Alpes, branca no inverno e muito verde no verão, com vaquinhas a pastar nos prados alpinos, homens de lederhosen (as roupas típicas dos camponeses com xadrez e suspensório), camponeses yodeling (o canto típico dos tiroleses), entre outros.

A capital do Tirol é famosa por ser de ponto de saída para as montanhas dos Alpes. Mas é também uma cidade linda e cheia de encantos. Sem dúvida vale a pena visitar e conhecer.

A cidade é relativamente pequena e fácil de visitar, os encantos são diversos. Para quem quer conhecer as atrações ao redor da capital do Tirol ou desfrutar das estações de esqui e outros desportos de inverno vai precisar de mais tempo.

A nossa proposta para visitar os pontos mais interessantes começa em Hofkirche, uma das igrejas barrocas mais bonitas da Áustria. No interior existe um sarcófago (vazio) do imperador Maximilian I, com uma escultura em mármore negro, figuras em bronze, e 28 estátuas gigantes em redor. Além de Maximilian I, também os restos mortais do arquiduque Ferdinand II repousam na igreja.

Seguimos para Chloss Ambras, um palácio impressionante em frente às montanhas que cercam Innsbruck, cercado de bonitos jardins. No interior, um dos espaços mais interessantes é o Hall Espanhol, um longo corredor com decoração impressionante. Para além disto, as áreas mais curiosas são a Kunst und Wunderkammer, onde se encontra exposto um tubarão petrificado e objetos usados durante as festas no palácio.

Hofburg, o Palácio Imperial construído no século XV, e renovado pela imperatriz Maria Theresien Strasse no século XVIII é considerado um dos três mais importantes centros culturais da Áustria, juntamente com o Hofburg de Vienna e o Schönbrunn, também na capital.

Goldenes Dachl com o seu telhado dourado coberto por 2.657 telhas de cobre dourado, localizado no centro histórico, no início da rua Herzog-Friedrich, é um dos mais afamados monumentos de Innsbruck. Apesar da beleza gótica exterior ser o que mais chama atenção, há um museu no interior que merece uma visita, pois conta a história da cidade e do famoso telhado.

Tiroler Landesmuseen também conhecido como Museu Estadual do Tirol, ou Ferdinandeum foi fundado em 1823 e conta com um espólio composto por artefactos da Idade do Bronze, quadros de Rembrandt, e obras do austríaco Gustav Klimt.

Do alto do Bergisel avista-se toda a cidade e arredores. Para chegar à plataforma de observação, tem de se subir mais de 450 degraus ou através de um funicular. O local possui uma estrutura de vidro e aço desenhada pela arquiteta Zaha Hadid.

Nordkettenbahnen, na alta montanha, é outro lugar que oferece uma vista deslumbrante sobre o vale.

Nos arredores de Innsbruck Hall in Tirol, cidade medieval a poucos quilómetros, possui o belíssimo e imperdível Burg Hasegg, um castelo medieval com uma escada em espiral de cinco andares. A Igreja Pfarrkirche St Nikolaus, do século XIII, merece também uma visita para ver a coleção de crânios guardados em cima de almofadas com véus e enfeites.

Wattens não é uma cidade muito conhecida, mas é lá que, oficialmente, se situa o Swarovski Crystal World, o mundo dos cristais da Swarovski.  O museu da loja de cristais é um espaço também a conhecer.

Schwaz é uma cidade que, em tempos, foi a segunda mais importante da Áustria, quando a sua mina de prata estava no auge e, que atualmente, é ainda visitável.

Não se deve abandonar a região do Tirol e dos Alpes austríacos sem fazer um passeio para ver e ouvir ao vivo o famoso canto tradicional yodeling. A melhor maneira para o fazer é percorrendo a Jodel Wanderweg, um trilho na cidade de Zell am Ziller que passa por cabanas típicas e pelos pastos com vaquinhas e os seus sinos.

 

Salzburgo

Cidade palco do filme “A Noviça Rebelde”, onde nasceu o compositor Mozart, Salzburgo é considerada o berço da música clássica.

Salzburgo existe há mais de 2000 anos, quando os romanos antigos construíram as suas fortalezas na região. Encontra-se dividida pelo rio Salzach, que separa a cidade velha da cidade nova. Como está localizada perto da fronteira com a Alemanha, toda a região sofreu com os bombardeamentos durante a Segunda Guerra Mundial. Desde então os prédios da cidade foram restaurados e, em 1997, a cidade velha (Altstadt) tornou-se Património Mundial da UNESCO.

A Fortaleza de Hohensalzburg e a Catedral de Salzburgo são um dos principais ícones da cidade. A Fortaleza de Hohensalzburg situada a 504 metros de altitude, no topo do monte Festungsberg, é um dos maiores castelos medievais da Europa, e um dos mais bem preservados, construído há mais de 900 anos.

A Catedral de Salzburgo do século XVII, em estilo barroco, fica no local onde foi construída uma igreja em 774. Além da arquitetura impressionante, a catedral, ou “Dom”, possui também um museu com tesouros sacros.

A Casa de Mozart é, precisamente, a casa onde nasceu um dos mais conhecidos compositores do mundo, e onde passou os primeiros 17 anos da sua vida. A casa agora é um museu, com uma coleção de instrumentos musicais, documentos e retratos.

Durante a adolescência do compositor, a família Mozart mudou-se para uma casa com mais espaço, que também se tornou museu. Foi na Mozart-Wohnhausque ele compôs alguns dos seus principais trabalhos como Idomeneo.

Schloss Hellbrunn, apesar de situar um pouco distante do centro, é uma das maiores atrações da região. O Palácio barroco foi construído em 1619 e é cercado por um jardim com fontes e estátuas.

Schloss Mirabell é também um belo palácio do século XVII, mais próximo do centro histórico de Salzburgo e, portanto, de fácil acesso. Foi construído pelo Príncipe Wolf Dietrich em 1606 para impressionar a sua amante.

Residenz é um dos prédios mais impressionantes de Salzburgo, onde ficavam os príncipes antes da cidade se tornar parte do império Habsburg. No terceiro andar, a Residenzgaleria expõe obras de artistas como Rembrandt.

Erzabtei St. Peter é uma igreja e mosteiro fundados cerca do ano de 700, sendo a mais antiga do mundo germânico. Vale a visita pela sumptuosa arquitetura rococó, estátuas impressionantes e as pinturas no altar.

 

Halsttat

Hallstatt localiza-se numa região conhecida como Salzkammergut, e é um vilarejo com menos de 1000 habitantes, contudo, um dos lugares mais conhecidos da Áustria e também um dos mais bonitos, pois situa-se entre belas montanhas e um lago, o Hallstätter See.

Halsttat oferece diferentes atividades para todos como, diversos trilhos, pontos com vistas panorâmicas, passeios de barco, passeios de funicular, passeios de gôndolas e muito mais.

A região é rica em sal, sendo a mina de sal de Hallstatt, a Salzwelten Hallein, a mais antiga do mundo à qual se acede de funicular, ou a pé, através de um trilho.

Usando o mesmo funicular é possível visitar o ponto de observação Skywalk Hallstatt, que oferece vistas sobre o vilarejo e o lago.

Uma das atrações mais peculiares de Hallstatt é a Beinhaus, um ossuário com várias filas de crânios humanos com diversas pinturas, localizado perto da igreja católica.

Nos arredores de Hallstatt, as Cavernas de Dachstein, no vilarejo de Obertraun encontra-se o melhor acesso às cavernas, que são duas: a Dachstein Eishöhle, que tem estruturas de gelo iluminadas com cores diferentes e necessita de guia para a visita. E a Mammuthöle, que não tem gelo, mas é uma das mais profundas e longas no mundo.

Krippenstein e 5Fingers é uma montanha de 2109 metros de altitude também no vilarejo de Obertraun, à qual se acede através de gôndola, onde há o ponto de observação conhecido como 5Fingers, pelo formato similar a uma mão com os dedos esticados, com um passadiço com trechos em vidro que segue em direção ao precipício.

Dachstein Hängebrücke e a “Escada para o nada” é uma ponte suspensa sob os precipícios alpinos imprópria para quem tem fobia a alturas. Além da ponte, também existe um palácio de gelo, o Sky Walk, um passeio de 10 minutos pelas alturas e, claro, a “escada para o nada”, que é um ponto de observação maravilhoso. Tudo isso fica no mesmo espaço que se designa de Der Dachstein, e que inclui ainda diversos trilhos, pistas de esqui e um restaurante no topo da montanha.

A cidadezinha de St. Wolfgang também é famosa pela região, pelas suas ruas encantadoras, pelo lago Wolfgangsse, e pela igreja do século XIV, para além do passeio de comboio mais íngreme da Áustria, o famoso Schafbergbahn, que fez parte do filme “A Noviça Rebelde”.

A melhor região para esquiar em Hallstatt é nas montanhas de Dachstein, ou na montanha de Alberfeldkogel, em Ebensee.

Share this post

Sobre

Olá, somos a Carla, o Leonel, a Sofia, a Francisca, e adorámos partir à descoberta do mundo juntos!

Aqui, partilhámos os vários destinos que já visitamos, os hotéis onde ficamos hospedados e os restaurantes que experimentámos. Queremos inspirar quem nos visita, a viajar e a experimentar, pois consideramos que a vida é uma soma de experiências e uma constante procura. Nesta procura, buscamos locais, espaços, gastronomia, cultura, pessoas e, acima de tudo, a felicidade que é poder conhecer, valorizar e preservar o mundo maravilhoso que temos.

Artigos Recentes

Like Us on Facebook

Follow us on Instagram

Estás a pensar viajar para Fra…
Hoje comemora-se o Dia Mundial…
Com os olhos postos no oceano…
Novo Artigo no blogue com algu…
Imagina um mundo com igualdade…
Com os olhos postos nas encost…
Aqui fica mais um artigo com t…
A Francisca neste momento está…
As coloridas Cinque Terre desc…