Carla & Leonel

Carla & Leonel

Londres – Inglaterra – Roteiro de 3 Dias

1º Dia

 

#Continuandoàprocura na cidade de Londres, começamos o dia fazendo a rota do Big Bus, na Catedral de St Paul´s, ponto nº 17, uma das mais importantes igrejas da cidade, construída no ano de 604 em homenagem ao Santo Paulo, que ao longo dos anos foi palco de acontecimentos como o funeral de Winston Churchill e Margaret Thatcher e o casamento de Carlos e Diana. A Catedral pode ser visitada de segunda a sábado das 8h30m às 16h pelo preço de 16£ os adultos e 7£ as crianças. Eu não entrei, apenas apreciei a beleza exterior.

 

 

A paragem seguinte foi no ponto 18, na London Bridge, onde se situa um dos mais altos edifícios da cidade, é uma zona junto ao rio muito bonita e com alguns mercados de rua.

 

Seguiu-se mais um dos emblemáticos monumentos de Londres a Tower Bridge, uma magnífica ponte sobre o rio Tamisa inaugurada em 1894, abriga uma exposição permanente sobre a sua história e pode ser visitada por 8£ os adultos e 3,5£ as crianças, sendo as visitas das 10h às 18h. 

Mesmo junto a esta ponte situa-se a Tower of London, que no passado foi Casa da Moeda e até uma prisão, atualmente é a Casa das Jóias da Coroa. Esta torre não é apenas uma torre, mas sim um grande complexo com várias construções e muita história que pode ser visitada por cerca de 23£, normalmente das 10h às 17h30. 

Daqui continuámos o percurso, agora à beira rio em direção ao tão esperado Big Ben, que julgámos ser mais alto, mas que não defraudou as nossas expectativas, de facto, é lindíssimo bem como toda a zona envolvente a qual inclui o Palácio de Westminster também conhecido como Casas do Parlamento que poderá ser visitado pelo preço de 16,5£ por adulto e 7£ por criança.

 

Continuando, e ali bem pertinho, fica a famosa Abadia de Westminster, uma das igrejas mais importantes, imponente e turísticas do Reino Unido, sendo local de coroação da Monarquia, do casamento de Kate e William e onde estão sepultados Shakespeare, Newton e Darwin. Para visitar esta igreja há um custo de 20£ por adulto e 9£ por criança, segunda, terça, quinta e sexta, das 9h30m às 15h30m. Quarta, das 9h30m às 18h. Sábado, das 9h30m às 13h30m.

 

A próxima paragem foi no ponto 26 bem perto do Palácio de Buckingham, residência oficial da rainha de Inglaterra. Um momento interessante junto ao Palácio é a troca da Guarda, pois envolve manobras militares, marchas clássicas e músicas populares, que acontece todos os dias às 11h 30m, de abril ao fim de junho e nos outros meses em dias alternados. Por acaso não assisti, porque passei num horário bem diferente, mas realço a beleza do palácio bem como as zonas verdes circundantes.

 

Daqui seguimos para o tão aguardado espaço, pelas crianças, a loja de brinquedos, uma das maiores do mundo, a Hamleys, que fica na Regent Street, perto de Piccadilly Circus.

E assim, começava a chegar o final do 1º dia, mas não antes de ainda fazer uma visita a mais um local de muito agrado para as crianças, mas também para os adultos, o M&M World. Um espaço fantástico onde o chocolatinho redondo é rei e onde há diferentes variedades, bem como recordações alusivas ao tema, uma tentação para miúdos e graúdos, só o cheirinho que impera na loja, uma delícia!

 

O fim deste 1º dia terminou, como não podia deixar de ser, em Piccadilly Circus. Trata-se de um dos pontos turísticos mais movimentados e fotografados de Londres, um local imperdível, quer seja para contemplar a estátua de Eros, quer seja para visitar as inúmeras lojas, quer seja simplesmente para observar o enorme movimento que se regista nesta zona. Eu escolhi terminar aqui o dia, para jantar, no McDonalds por ser económico e porque as crianças gostam, mas também para apreciar o cair da noite e consequentemente o acender das luzes.

 

2º Dia

 

No 2º dia, decidimos continuar a rota do Big Bus, tendo iniciado a rota no ponto 32 em Green Parker. A primeira paragem aconteceu junto ao Hyde Park, um parque verde fantástico, enorme e lindíssimo, quer pela fauna e flora que reúne, quer também pelo belíssimo lago que lá existe, um espaço magnífico que apela tanto ao repouso como à prática de atividades.
A administração do Hyde Park, abre o lugar às 5h da manhã e só fecha à meia-noite. Em eventos especiais, como concertos de rock, esse horário pode ser redefinido, até porque o Hyde Park já serviu de palco para apresentações, como a dos Rolling Stones, em 1969, com público estimado entre 250 e 500 mil pessoas, tendo voltado em 2013 e Queen, em 1976, com a presença de 150 mil pessoas. Normalmente, os grandes eventos ocorrem no fim de semana, durante o dia.

 

 

 

Continuando o percurso, a próxima paragem foi no ponto 35, um local de eleição das mulheres, mas não acessível a todas, o famoso Harrods, a maior loja de departamentos de Londres com 90 mil metros quadrados, 300 departamentos distribuídos por sete andares e onde se pode encontrar de tudo, desde roupa, calçado, joalharia, cosmética, alimentação, acessórios, mas a preços exorbitantes, ou não estivessem presentes as maiores marcas de grife do mundo, uma perdição…

A paragem seguinte foi no ponto 36 para visitar o Museu Victoria e Albert, o maior museu de artes decorativas e design do mundo, um espaço onde se pode observar artefatos oriundos de diversas culturas, entre eles peças de cerâmica, mobiliário, moda, jóias, esculturas, pinturas, etc. O museu está aberto das 10h às 17h30  diariamente e à sexta até às 22h, a entrada é gratuita.

Seguiu-se mais uma paragem, desta vez para conhecer o Museu de História Natural, um museu fundado em 1881 e indicado para quem gosta de dinossauros, fauna e flora mundial. O espaço contempla as áreas da Botânica, Entomologia, Mineralogia, Paleontologia e Zoologia. O museu é enorme, há imensas coisas para ver e é simplesmente maravilhoso.

Mesmo por detrás deste museu fica o Museu da Ciência, um museu também com entrada gratuita e que foi fundado em 1857 e atualmente conta com uma exposição de mais de trezentos mil artigos, como a mais antiga locomotiva a vapor, o primeiro motor a jato, documentação da primeira máquina de escrever, etc. O espaço tem várias áreas, a área da agricultura, da psicologia, matemática, computadores, telecomunicações, saúde, engenharia, tecnologia digital, e muito mais.

Continuando o percurso do Big Bus, a paragem que e seguiu foi no Palácio de Kensington, uma residência real situada em Kensington Gardens, tendo sido utilizada desde o século XVII pele Família Real Britânica, sendo atualmente a residência oficial dos Duques de Cambridge.
De facto, tanto o palácio como os jardins são fantásticos, e aproveitando a visita, não pude deixar de experimentar, neste emblemático local, o Chá das Cinco, um costume muito britânico que também aprecio bastante. O espaço onde o Chá é servido é maravilhoso e as iguarias são divinas, uma pena não poder deliciar-me com todas. Experimentámos o famoso chá inglês, os scones, os brownies, etc. Adorámos este local e esta pausa para confortar o estômago.

Depois deste momento delicioso, fizemos uma breve visita ao famoso bairro londrino de Notting Hill, local onde foi rodado o filme com o mesmo nome, um filme de 1999 do género comédia romântica, com Julia Roberts no papel principal. O bairro é muito giro, as casas têm uma arquitetura bastante peculiar e os jardins em redor são muito bonitos, o que faz deste bairro um local muito agradável quer para viver quer para passear.

 

Seguiu-se um passeio pela famosa Oxford Street, uma importante avenida com mais de 300 lojas, o que faz dela uma das ruas comerciais mais movimentadas da Europa, uma perdição para os amantes das compras.

 

O dia terminou com uma visita a Chinatown que fica muito perto de Piccadilly Circus, uma zona também bastante movimentada, com muitas lojas e muitos restaurantes chineses.

 

3º Dia

 

No 3º e último dia nesta magnífica cidade, mas com o tempo a esgotar-se, tivemos de decidir o que visitar. A primeira escolha recaiu sobre o Museu Madame Tussaud, um espaço de paragem obrigatória em Londres, muito concorrido, apinhado de turistas, com filas enormíssimas, mas que vale a visita apesar do custo elevado do bilhete, 33£ preço para adultos e 28£ para crianças quando adquirido no local, quando comprado online há possibilidade de descontos.
O Museu Madame Tussaud é um famoso museu de figuras de cera de diversas celebridades mundiais de diferentes áreas. A sede principal fica em Londres, mas existem 13 filiais espalhadas um pouco pelo mundo.

 

O espaço encontra-se dividido por áreas. Logo à entrada fica  a área das personalidades mais famosas do mundo, segue-se uma zona dedicada à moda, a seguir vem a área do cinema, depois a do desporto, a área dedicada a personalidades inglesas como a família real, de seguida a área dedicada à música, depois a área da política, seguem-se algumas personagens ligadas aos filmes infantis e de aventura e por último a zona onde se pode visualizar algumas figuras ligadas ao passado histórico.

Terminado este passeio pelas grandes celebridades, chegou a hora de fazermos um pequeno percurso a bordo de um táxi por um espaço com figuras animadas e que relatam a história de Londres.

 

Por último está ainda incluído um filme em 4D com os Super Heróis da Marvel. A visita ao museu é demorada, desde o enfrentar as filas para comprar o bilhete, para entrar, visitar todo o espaço e assistir ao filme levou uma manhã inteira.

Como já não restava muito tempo, a segunda escolha foi decidida em função do local de embarque do autocarro que nos levaria ao aeroporto. Assim, decidimos visitar o Museu Britânico, um museu com entrada gratuita e muito bonito.

O museu foi fundado em 1753 e a sua coleção permanente inclui peças como a Pedra de Roseta e os frisos do Partenon de Atenas, conhecidos como a coleção de mármores de Elgin, trazidos ao museu por Lord Elgin. Conta hoje com um acervo de quase 8 milhões de peças (das quais somente uma percentagem em exibição), que juntas contam a história das conquistas culturais da humanidade desde o início da história, há mais de 2 milhões de anos, até os dias de hoje.
Com um acervo tão rico, não é fácil saber por onde começar. Para ajudar, o museu oferece vários tours guiados, a maioria deles gratuito, todos em inglês. Ao longo do dia, em algumas galerias do museu, há tours chamados “eye-openers” de 30-40 minutos, em que um especialista apresenta os destaques daquele setor. De terças às sextas-feiras há uma palestra às 13h15 com convidados ou curadores do museu, aberta ao público e gratuita. No final da tarde de sextas-feiras, há tours de 20 minutos que exploram os destaques do museu, por temas: o Partenon (17h e 17h30), o Iluminismo (18h30 e 19h), a Pedra de Rosetta (17h e 17h30) e Morte no Antigo Egito (18h30 e 19h). O museu oferece também um tour guiado com duração de 90 minutos “Around the world in 90 minutes”, que percorre os destaques da coleção. Este tour é pago (£12,00) e acontece às sextas, sábados e domingos às 11h30 e 14h. No saguão do museu há também diversos mapas e sugestões para visitas de uma, duas ou três horas.

 

E por aqui ficou esta maravilhosa viagem a uma das cidades mais fantásticas e mais visitadas em todo o mundo.

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Sobre

Olá, somos a Carla, o Leonel, a Sofia, a Francisca, e adorámos partir à descoberta do mundo juntos!

Aqui, partilhámos os vários destinos que já visitamos, os hotéis onde ficamos hospedados e os restaurantes que experimentámos. Queremos inspirar quem nos visita, a viajar e a experimentar, pois consideramos que a vida é uma soma de experiências e uma constante procura. Nesta procura, buscamos locais, espaços, gastronomia, cultura, pessoas e, acima de tudo, a felicidade que é poder conhecer, valorizar e preservar o mundo maravilhoso que temos.

Artigos Recentes

Like Us on Facebook

Follow me on Instagram