Carla Ferreira

Carla Ferreira

Tunísia

 
#Continuandoàprocura de locais que são um misto de cultura, paisagens e praias, a Tunísia, no norte de África, reúne tudo isso. É um país com uma grande diversidade ambiental, devido à sua extensão norte-sul, e que apaixona por múltiplas razões. A nós, para além a praia, deslumbrou-nos o deserto e a cultura.
 
 

A Tunísia pertence à região do Magrebe, faz fronteira com a Líbia e com a Argélia, é banhada pelo mar Mediterrâneo e a capital é Tunes no nordeste do país.
O seu território é ocupado, em grande parte, pelo deserto do Saara, cerca de 40%, sendo o restante constituído por terras férteis, que foram no passado berço da civilização cartaginesa.
O país, embora seja pequeno em tamanho, conta com uma grande diversidade ambiental, devido à extensão norte-sul, com uma diminuição acentuada das chuvas na região sul, encontrando-se o clima da Tunísia sujeito, portanto, a influências mediterrânicas e saarianas.

A população é constituída por árabes e berberes, sendo que na sua maioria são muçulmanos, existindo também cerca de 20000 católicos espalhados por todo o país.
O árabe é a língua oficial, no entanto, o francês também desempenha um papel importante na sociedade tunisina e a moeda oficial o dinar tunisino, sendo que 1€ corresponde a 2,76 dinar.
A Tunísia pode ser visitada durante todo o ano, uma vez que as temperaturas são bastante agradáveis, um pouco mais extremas a sul.
No que diz respeito à gastronomia, a cozinha tunisina junta as influências dos povos berberes, mouros e turcos. O prato mais conhecido é o cuzcus, uma sémola preparada ao vapor, servida com borrego, frango, vaca e uma mistura de verduras. No litoral do país existe em grande diversidade de peixes e mariscos. Nas entradas, destaca-se os briks e os “dedos de fatma”, recheados com ovo, queijo, atum, frango ou gambas. Os pastéis tunisinos feitos com frutos secos, massa folhada, mel ou massa de amêndoa condimentada com água de rosas, são também bastante apreciados.
A não perder na Tunísia são os famosos zouks ou mercados tunisinos, um verdadeiro paraíso para as compras de artesanato, objetos de cerâmica, joalheria, perfumes, tapetes, almofadas, túnicas, xailes, tintas para o cabelo, entre outros. Um conselho, nunca pagar o preço que os vendedores pedem, deve-se regatear o preço sempre.

 

Para Ver

Tunes
Mercados nas ruelas da Medina, mesquitas, com destaque para Yamaa Zitouna, o antigo bairro judeu de Hafsia, palácio do Bardo, atual sede do Museu Arqueológico, com um milhar de obras expostas, é o principal museu de mosaicos do mundo.

Norte e Costa

Sidi Bou Said
Localidade costeira cujo destaque vai para a arquitetura tradicional, em branco e azul, e pelas confrarias. As melhores praias são as que vão de La Marsa até Gammarth.

Hammamet
Trata-se de uma povoação costeira que está rodeada de um recinto amuralhado e uma fortaleza maravilhosa. Aqui existe uma enorme oferta turística e hoteleira.
Uma sugestão para alojamento é o hotel Riu Park El Kebir, um hotel de 4 estrelas com regime de TI, com acesso direto à praia.

 

Cartago
Fundada em 814 a. c., esta cidade foi em tempos a mítica capital púnica de um poderoso império no norte de África.

Dougga
Trata-se de um dos jazigos arqueológicos mais extensos e mais bem conservados do país, tendo sido declarado Património da Humanidade pela Unesco. O destaque vai para o capitólio, o teatro, o Templo de Saturno e os mosaicos de algumas casas nobres.

Maktar
Local onde se pode compreender a identidade púnica, a herança fenícia, a civilização de Cartago e as influências de Roma.

El Jem
Situada numa imensa planície, esta localidade dá a conhecer, sobre o conjunto arqueológico de Thyssdrus, o anfiteatro romano de El Jem, um magnífico monumento da Antiguidade Clássica.

 
 

 

No Sul

Matmata
Região muito árida e desgastada pelo sol e pelo vento, onde as tribos berberes construíram as famosas grutas trogloditas, uma espécie de arquitetura local. Trata-se de uma paisagem quase lunar de tão deserta que é, e também por causa das crateras que na realidade são habitações.

Ksar Hadada
Local abandonado que serviu de cenário para as filmagens da saga Star Wars.

Douz
Classificada como a capital do deserto, ou seja, a porta de entrada para o deserto, local de passagem de caravanas de camelos provenientes do Magrebe e dos países do sul e onde é feito semanalmente o mercado de gado. Bem próximo de Douz é possível fazer passeios, ao pôr do sol, de dromedário pelas dunas do Saara, onde a areia é tão fina que mais parece farinha. O passeio é deslumbrante, uma experiência maravilhosa que guardarei para sempre na minha memória.

Chott El Jerid
Trata-se de um lago de sal, o maior no norte de África, que serve de fronteira entre o mundo mediterrâneo e o Saara. Na zona existem várias povoações oásis e os destaques vão para as gargantas do Ued Selija, o oásis de Tozeur, o museu de de Dar Sharit, a mesquita de Bled El Haddar, o oásis de Tamerza, suspenso na ladeira de um grande canyon, Douz, onde se podem realizar passeios em dromedários pelo deserto.

Tozeur
Esta cidade situa-se no sudoeste da Tunísia envolta num enorme oásis de palmeiras, na qual se produzem deliciosas tâmaras e que são exportadas para todo o mundo.
Chegar a Tozeur é demorado, a melhor forma de o fazer é ir de comboio durante a noite, por causa das elevadas temperaturas diurnas.

Chebika
Outro oásis de montanha localizado a cerca de 55km de Tozeur, muito próximo da fronteira da Argélia. A aldeia propriamente dita está em ruínas desde 1969, no entanto, o oásis, lindíssimo que é, é alimentado por águas subterrâneas que dão origem a uma queda de água maravilhosa com uma pequena lagoa. O palmeiral ainda é utilizado para produção de damascos, tâmaras, laranjas, tabaco, etc.

Tamerza
Trata-se do maior oásis de montanha da Tunísia e fica situado a cerca de 65km de Tozeur no qual existe uma povoação em ruínas devastada pelas cheias de 1969. Em seu redor a paisagem é muito seca e árida, cenário inóspito no qual foi rodado o filme O Paciente Inglês.
Existe também, à entrada da cidade, uma queda de água que resulta de um conjunto de nascentes naturais que permitem o oásis de Tamerza. Próximo desta queda de água existe a possibilidade de fazer um percurso pedestre num canhão fluvial, talhado pelas águas torrenciais.

Rota dos Ksours
São castelos do deserto, uma espécie de fortaleza, que se localizam na região mais meridional do país, sendo os mais importantes em Tataouine, Chenini e Douriet.

Ilha de Djerba
Esta ilha localiza-se  no golfo de Gabes e possui imensos zouks, jardins e palmeirais e uma maravilhosa arquitetura tradicional. A ilha oferece ainda imensas praias e excelentes hotéis. O destaque vai ainda para a sinagoga de Griba e o parque Djerba Explore.

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email

Sobre

Olá, o meu nome é Carla Ferreira. Vivo em Viseu com a minha família, o marido Leonel e as filhas Sofia e Francisca.

Somos apaixonados pelo mundo, pela Natureza, pelas pessoas, culturas e tradições. Somos inquietos, sempre com uma vontade enorme de explorar mais e mais, de estar constantemente à procura. Privilegiamos muito o conhecimento, a valorização, a preservação e a sustentabilidade do planeta Terra. 

Explorar o mundo e partilhá-lo com as pessoas são das coisas que mais gostamos de fazer.

Artigos Recentes

Like Me on Facebook

Follow me on Instagram